Faça a DIFERENÇA
deixe seu LEGADO
invista com PROPÓSITO

NTICS Notes > O Legado da filantropia

O Legado da filantropia

O que vem à sua cabeça quando ouve a palavra filantropia? E legado? Entenda como esses conceitos podem ser aplicados dentro da sua empresa.

Segundo descrito no Grande Dicionário Houaiss, a palavra filantropia pode ser traduzida como “profundo amor à humanidade”, “desprendimento”, “generosidade com o próximo” ou “caridade”. Já a palavra legado é representada por algo imaterial, um valor, transmitido às gerações futuras.

 

No Brasil, o conceito de filantropia é associado ao de assistencialismo, “dar o peixe, sem ensinar a pesca”, ou seja, acredita-se que são boas ações realizadas de modo isolado muitas vezes pouco efetivas e sem resolução das necessidades da população. Porém, a Rede Filantropia defende esse conceito com um posicionamento distinto; com relação direta à uma mudança efetiva, um investimento social que gera desenvolvimento deixando por fim um legado imaterial para a comunidade.

 

Já nos Estados Unidos, o termo é associado à uma visão otimista, com maior compreendimento e sendo relacionado à doações efetuadas em benefício dos mais vulneráveis construindo uma sociedade mais justa e igualitária. O casal de fazendeiros e empresários Stewart e Lynda Resnick este ano resolveram investir um valor estimado pela Forbes de US$9 bilhões em pesquisas de mudanças climáticas, educação, arte e sustentabilidade.

 

Os Resnick’s são um dos maiores investidores em pesquisas de mudança climática, disponibilizando também mais de US$100 milhões para os setores de saúde e educação com o objetivo de melhorar a vida de 4.000 funcionários e famílias em cidades rurais no Vale Central da Califórnia. Donos da “Wonderful Company”, em Los Angeles, são ainda mais reconhecidos no meio da filantropia por uma doação recente de US$750 milhões em pesquisas socioambientais.

 

“Se você não conseguir resolver o problema da sustentabilidade nada fará diferença no final”. – Stewart Resnick

A filantropia também está presente no mundo dos esportes, principalmente nos Estados Unidos. O jogador Walter Payton (1954-1999) ficou reconhecido não só como uma estrela da NFL, liga de futebol americano do país, mas também por receber o título de “Homem do Ano” concedido pela liga para destacar a contribuição de atletas para causas filantrópicas.

Com uma premiação no valor de US$ 500 mil que é destinada para alguma instituição de caridade conta com a contribuição dos torcedores, que podem votar para ajudar a causa escolhida pelo jogador. Já no brasil o status da filantropia dentro do futebol é bem menor, os projetos sociais se restringem mais aos indivíduos e menos às instituições.

No Brasil R$ 2,1 bilhões são doados anualmente para setores da educação, saúde, esporte, cultura e meio ambiente. O número representa 0,03% do PIB (produto interno bruto) brasileiro se equiparando à países como o México. Nos EUA as doações correspondem a 1,44% do PIB totalizando US$ 427 bilhões arrecadados por ano.

Durante a pandemia nota-se um aumento considerável nas doações não só de famosos, mas de parte da população mais privilegiada do Brasil. Nos últimos 30 dias empresas e famílias já levantaram R$3.1 bilhões em doações para a compra de equipamentos e ajuda aos que estão desassistidos devido à paralisação da economia. O Banco Itaú foi responsável por 39,1% dessa doação total contando também com contribuições de empresas como Ambev, Suzano, BTG Pactual, Natura, Americanas, entre outras. O valor arrecadado em 01 mês ultrapassa o de 01 ano inteiro de filantropia no país, de acordo com o último relatório da Organização das Nações Unidas.

Você deve estar se perguntando: “mas como isso se aplica à minha empresa? Como em minha realidade de funcionário ou gestor de uma pequena-média empresa consigo efetivamente implementar a filantropia dentro da minha corporação?”

 

A filantropia é para todos. Está presente em valores como ética, transparência, planejamento, respeito e compartilhamento de conhecimento até medidas, ações e projetos que ficam como legado. A sua empresa pode começar implementando políticas de responsabilidade social em toda cadeia produtiva, por meio de softwares de monitoramento e organização, valorizando funcionários e todos os envolvidos externos consequentemente aumentando a performance e capacidade de produção.

Outra opção é aderir à compromissos e responsabilidades empresariais que estão alinhados à educação, desenvolvimento social e ambiental. Se tornar uma empresa signatária do Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas) alinha o planejamento e objetivos da instituição em prol dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). Garante que a empresa trabalhe com transparência e à favor da sociedade e meio ambiente. 

 

 

COMO A NTICS ABRAÇA A FILANTROPIA 

Anualmente a NTICS disponibiliza uma parte do lucro para doações. Uma iniciativa implementada pela empresa em 2019 foi “adotar” uma família do Projeto Refúgio 343 que consiste em interiorizar uma família de refugiados venezuelanos reinserindo a família sócio e economicamente em território nacional.  Como meta este ano, ainda não realizado devido às questões da pandemia, a empresa busca empregar um integrante do Refúgio 343. Conheça mais sobre o Refúgio 343 realizando o teste de resiliência

Como iniciativa ao direito de proteção à todos, a NTICS se mobilizou doando uma verba para compra e distribuição de máscaras para populações vulneráveis. A ação busca garantir higiene e segurança para todos, ligada ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 03 (Saúde e Bem-estar). O projeto valoriza costureiras e produtoras locais que estavam sem emprego devido à crise econômica – ODS 08 (Emprego digno e crescimento econômico). 

Estender os braços e apoiar cada passo das nossas comunidades tradicionais também faz parte dos planos da NTICS. Tanto que em 2019 a empresa deu as mãos à Fundação Amazonas Sustentável (FAS) realizando a doação de uma maca, um aparelho de pressão, jogos interativos, 45 unidades entre cadernos e lápis de cor, e diversos materiais para oficinas para o projeto Terceira Idade Ribeirinha.

 

O projeto apoia com saúde e educação os moradores de Punã, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, no município de Uarini, a 565 quilômetros de Manaus. É o começo de um trabalho contínuo de desenvolvimento de uma comunidade ribeirinha. Este ano a ideia é ir além: um braço de cada projeto da NTICS deve chegar até Punã empoderando a população e fazendo com que se tornem agentes transformadores.

Há 18 anos a empresa tem como objetivo desenvolver e implementar projetos que promovam processos de mudança, contribuindo para uma transformação na sociedade e no mundo. Os projetos geralmente são financiados por meio de leis de incentivo ou verba de marketing, mas mesmo assim a empresa busca sempre maximizar e potencializar o alcance do projeto atendendo o maior número de pessoas possível. 

Oferecemos alguns projetos gratuitos como o Cinema no Parque, que leva cultura e arte para comunidades em uma programação em família. O Projeto Culinária Sustentável também está disponível no Instagram TV da NTICS Projetos, realizado este ano online e para todos. Está em desenvolvimento uma plataforma online chamada NTICS Educa para disponibilizar os projetos virtualmente deixando um legado para a filantropia, por meio da disseminação do conhecimento. Em nosso site será possível acessar também na plataforma workshops de capacitação para professores. 

“É inspirador sentir as mudanças acontecerem, assistir realidades trocarem de rota. É o que nos impulsiona a conseguir resultados cada vez maiores para a organização, para nossos parceiros, para o meio ambiente.” – Ana Carolina Xavier, CEO NTICS Projetos.

Quer entender como sua empresa pode ser mais participativa no movimento filantrópico? Entre em contato e conheça alternativas para trabalhar por um propósito. Whatsapp ou e-mail: contato@ntics.com.br 

Abrir chat
Precisa de ajuda?